quarta-feira, 3 de março de 2010

Um pouquinho de mim...


Olá dei uma sumidinha, né?
Mas, aparecendo uma vez ou outra.
Como disse no post anterior sobre a mudança e seu desconforto, realmente não é fácil.
Tenho vivido o desconforto de estar afastada da família, dos amigos, pessoas especiais, assim não estou nem tãoperto nem tão longe, mas não consigo me adaptar muito bem à mudanças seja ela qual for. O bom disso é que estou tendo um tempo precioso em família, coisa que não tínhamos fazia algum tempo.
Aproximei-me das minhas meninas (tenho duas pequenas mocinhas), estamos juntas nas tarefas da escola, em momentos de caminhadas e claro não falta o nosso momento com Deus. Temos separamos um tempo antes de dormir para a leitura da palavra sempre revigorante e cheia de esperança para as nossas vidas. E claro tempo para a oração que é a melhor parte , falar com o nosso amado em trio é um milagres que tenho vivido e me deleitado.
Estou aproveitando a oportunidade de ensinar às meninas o temor no Senhor e a importância de separa um tempo precioso para estar com Ele.
Ás vezes sinto falta da igreja, das pessoas que amo e de tudo que deixei para trás, essa adaptação machuca um pouco, mas Deus tem me confortado todas as vezes que me sinto assim.
Nunca imaginei que um dia O pudesse amar tanto, como tenho amado.
Temos que começar a procurar um lugar para congregar e novamente nos adaptarmos.
Estamos à realizar alguns sonhos, e esses sonhos tem um preço que às vezes é ficar um pouco mais longe de quem amamos, mas creio que é só por um certo tempo.
Mas, o que eu queria mesmo falar é que com a distância e a saudade aprendemos a buscar refúgio em Deus com mais intensidade, porque se ele não nos consolar quem mais preencherá o nosso vazio?
Aprendemos também a dar mais valor em quem amamos, a aproveitar cada minuto dessa companhia, porque não dá tempo para as pequenas raposinhas que estragam as flores das vinhas, da nossa vida com nossos amados. (Cantares 2,15)
Tenho também, cumprido promessas, essas feitas para minha filha mais nova a Manu, segue a foto desse projeto (Isso mesmo a roupinha da Barbie, rss...).
Eu e a Carol estamos juntas aprendendo a tocar violão, eu e o maridão estamos mais unidos e compreendendo mais um ao outro.
Deus tem ajustado as coisas, tudo o que estava fora do lugar está sendo colocado em ordem.
Vejo em cada momento das nossas vidas um toque do amor de Deus, seu zelo.
E só tenho a agradecer por tudo o que tem feito, porque só um pai é capaz de amar tanto assim, a ponto de deixar do jeito que o nosso coração deseja e conforme a sua vontade.
Obrigada Paizinho...

Fabi.

Nenhum comentário: