quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Gratidão...



Como alguns sabem há pouco menos de cinco meses minha querida mãe foi para glória encontrar o amado da nossa alma, Jesus. E durante esse processo de desfaz casa e refaz a vida, guardamos muita coisa da pessoa que se partiu. Digamos que é um processo lento e tudo nos faz recordar a pessoa em questão, e hoje tive coragem de separar fotos, organizar o que se pode ser guardado e o que tem que ser colocado fora. Hoje posso fazer isso com tranqüilidade porque é o Senhor quem tem me sustentado e guardado o meu coração, a saudade irá sempre existir isso é fato, porém, a história e a sensação de ter aproveitado o máximo possível preenche a falta.

Enfim, estava aqui juntando uma coisinha aqui e outra acolá, e me recordando que sempre falava que gostaria de voltar ao tempo e fazer tudo diferente, mas pensando melhor porque voltar ao tempo e reaprender de novo o que já foi vivido, sou feliz com a idade que tenho porque com esse tempo aprendi a me calar na hora certa, a pensar dez vezes ou mais antes de responder, tenho a maturidade para resolver e contornar uma situação complicada. É muita coisa poderia ter sido feita diferente, mas não teria a maturidade de fazer nada melhor como tenho feito no meu dia a dia, e o que me falta é o Espírito Santo quem me ensina.
Vivendo de glória em glória, de vitória em vitória e sempre aprendendo que na próxima vez tomarei a melhor decisão.

Apareceram-me uns cabelinhos brancos e antes ficava falando que não os queria, mas hoje sou grata por cada um deles porque sei que tenho melhorado a cada dia, e uma vida com Cristo a cada dia é um dia novo e melhor.

Hoje sou grata pela minha família, meu marido e minhas filhas. Aprendi a apreciar cada um na sua individualidade e principalmente a valorizar os momentos que passamos juntos. Vejo minha filha que quase se perdeu hoje a vejo orando, jejuando e se alimentado da palavra, sou grata.

Minha filha mais nova com tanta sede e fome de Deus e querendo ser cheia de unção para pregar a palavra, expulsar demônios, gente pensa uma criança pensando as coisas do alto isso é muito do coração de Deus, né?

Meu marido guardando e cuidando de cada um de nós, e claro cada um com o coração ensinável sempre na presença do Espírito Santo, quero sim continuar sendo transformada e moldada.

Sou grata, porque diante de tanta dificuldade de tantas lutas temos achado graça aos olhos de Deus, é por isso que eu Louvo o seu nome.

A morte não é o fim, quando entendemos que Cristo vive, e é promessa para cada um que crê que a vida eterna é verdadeira.

Abraços,

Fabi....