quarta-feira, 3 de março de 2010

Profundamente Quebrado

Esse texto não sei quem o escreveu mas, ultimamente tem vindo muito à minha memória e gostaria muito de compartilhar com vcs.






Profundamente Quebrado


Se você quer ver um exemplo bíblico de alguém que foi profundamente quebrado no corpo e no espírito, olhe para o profeta Elias. Esse homem chegou ao ponto final de ruptura.


Elias conhecia Deus e ouviu Sua voz como poucas pessoas ouviram. Suas orações abriram e fecharam os céus. Tinha tanta autoridade espiritual que destemidamente se confrontou com 400 sacerdotes idólatras de Baal e matou todos sozinho. Ele era tão cheio do Espírito de Deus, que correu mais rápido que uma carruagem por uma distância de mais de trinta quilômetros.
Porém, depois de todos estes feitos, Elias foi informado de que a perversa rainha Jezabel estava em seu encalço para matá-lo.

O medo veio sobre este poderoso profeta, e na próxima vez que o vemos, ele está sentado exausto sob uma árvore de zimbro, esgotado e sem coragem.
O poderoso servo de Deus foi quebrado mental e fisicamente. Elias deve ter pensado, "Por que isso está acontecendo comigo? A mão de Deus esteve sobre mim todos estes anos, e O vi realizando milagre após milagre. Mas agora estou numa situação desesperadora, e sendo testado além da capacidade humana".
Este mesmo homem, que antes se colocara contra os poderes do inferno e invocara o fogo de Deus, agora chora em agonia: "Basta, toma agora, ó Senhor, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais" (I Reis 19:4). Elias explode, gritando, "Senhor, não agüento mais".


Alguns Estão Agora Mesmo Sob o Zimbro de Elias, Muito Fatigados Para OrarTalvez você esteja nessa situação de quebradura, tenha chegado ao limite final de ruptura. Você viveu como servo fiel, tem orado diligentemente, e conhece a voz de Deus. Teve vitórias no passado, e ama sinceramente o Senhor. Mas agora está profundamente quebrado, machucado como nunca esteve antes, e não consegue nem mesmo orar.
E você pensa, "Tenho buscado a Deus fielmente, tenho me aprofundado na Palavra, orado com seriedade. Mesmo assim o Seu juízo tem caído sobre mim vindo do nada, e a minha alma está mais arqueada do que qualquer coisa que eu tenha visto". E suas lágrimas se secam. Você se mostra e sente acabado, sem coragem, rejeitado e só. Como Elias, você está arriado em baixo de um zimbro, desencorajado, em agonia, se agarrando à uma vida de alto preço.
Amado(a), esse caminhar cristão é luta espiritual. Significa batalhas, desgastes, feridas, e um inimigo cruel disposto a lhe destruir. Quando derrubado e quebrado como Elias estava, você se torna lento e sonolento. E é exatamente quando fica mais vulnerável a pensamentos condenatórios. Sua frágil consciência lhe diz: "Você não está orando como antes. Não estuda a Palavra o suficiente; está seco, morno; seu fogo acabou, e não dá bom testemunho. E agora permitiu que Satanás roubasse a paz que Deus lhe deu. Você simplesmente não é do tipo certo. Pensando bem, a tua natureza carnal não muda mesmo".
Depois disso, a Palavra de Deus irá lhe provar. Foi exatamente isso que aconteceu com José: lemos que até a hora certa chegar, a Palavra de Deus o provou. E agora estava acontecendo também com Elias. Igualmente, quando chegarmos à nossa hora de sermos quebrados - ao chegar ao ponto absoluto de ruptura - acontecerá conosco também. A consciência nos fustigará com a Palavra que escondemos em nosso coração.
Pense nisso. Por toda as escrituras lemos: "Não seja preguiçoso. Ore com fervor e seriedade de todo coração, buscando a Deus enquanto se pode achar. Se entregue à oração e à Palavra. Faça remir o tempo. Cuidado com a preguiça das virgens néscias. Deus diz que o Seu povo O esqueceu há longos tempos".
Todas estas passagens e princípios vêm correndo à mente na hora que somos quebrados. E pensamos, "Eu desapontei o Senhor. Não obedeci Sua Palavra". Sua fé hesitante é o pavio que está fumegando, e o diabo está ansioso para vê-lo apagado. Como Elias você está tão derrubado e sem coragem, que só quer dormir. As escrituras dizem que foi exatamente isso que esse piedoso homem fez: "Deitou-se e dormiu" (I Reis 19:5). Ele simplesmente não agüentava mais carregar o fardo.
Mas o Senhor não repreendeu Elias por isso. Deus sabia que o Seu servo tinha chegado a um ponto de ruptura. Vejo o nosso precioso Pai comentando sobre Elias, "Olhe para este homem fiel, quebrado e machucado. Ele chegou ao fim da linha, incapaz de explicar sua dor. Eu lhe prometi, 'Não esmagarei a cana quebrada'". Então, o que aconteceu? "O anjo do Senhor, tocou-o e lhe disse: Levanta-te e come, porque o caminho te será sobremodo longo" (19:7). Cá está uma palavra incrível para toda cana quebrada que esteja lendo essa mensagem. Não importa o quanto você esteja quebrado, o quanto está dobrado pela torrente de provação. Deus lhe fez uma promessa: "Você não será esmagado. Não permitirei que tua chama se apague. A tua fé não será sufocada". Prezado santo, essa mensagem lhe vem do céu. Você está sendo tocado com uma palavra que lhe chama: "Levante agora. Deus não está bravo contigo. E não vai deixar que você caia. Ele sabe que essa situação é muito grande para você resolver. Ele lhe concederá força sobrenatural. Ele lhe dará o que você precisa para ir em frente".
Ao longo de quarenta dias e noites, Elias foi lentamente sendo restaurado. Dia a dia, ele ainda se arrastava, com força apenas suficiente para aquele dia. Finalmente, chegou a hora em que o Senhor disse, "O que você está fazendo escondido nessa caverna, Elias? Não posso te deixar preso a esse tipo de desespero, vendo isso tomar conta de sua vida. Eu lhe restaurei com minha amorosa paciência. E agora vou te dar direcionamento".
Que Palavra Você Precisa Ouvir Para Lhe Tirar da Caverna ?
Você espera ouvir uma palavra dura e opressiva em meio à sua situação de dor? As escrituras dizem que durante o tempo que Elias esteve na caverna, "Um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento" (I Reis 19:11). Deus não estava nessa mensagem.
Você espera que sua alma seja agitada por um alto chamado para despertar? "Depois do vento, um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto" (19:11). Você espera ouvir uma palavra flamejante? "Depois do terremoto, um fogo, mas o Senhor não estava no fogo" (19:11). Deus conhece exatamente o tipo de palavra que você precisa ouvir quando está quebrado. E não é uma palavra de julgamento, não é uma palavra dura, não é um sermão em chamas. Creio que Deus está nos dizendo nessa passagem: "Quando você estiver dobrado sob as provações, não o tratarei com dureza". Não, Elias precisava ouvir uma palavra branda, afável: "Depois do fogo uma voz mansa e delicada" (9:12). Alguns manuscritos traduzem essa frase como "um sopro suave", significando, "uma brisa tranqüila, refrescante". Essa mesma voz suave, mansa e delicada nos vem do coração do Pai hoje. E Sua mensagem é a mesma: "Vistes que fim o Senhor...deu (a Jó); porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo" (Tiago 5:11). "O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades. Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem...Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem" (Salmo 103:8-11, 13). Essa é a sua palavra de livramento: levante-se e confie! Chegou a hora de crer que Jesus está com você na tempestade. Ele lhe dará a força para suportá-la. O SENHOR diz: "Não importa o quanto você se sente quebrado, Eu não permitirei que sejas esmagado. Não permitirei que o fogo se apague. O meu Espírito soprará sobre as cinzas, e as tuas chamas por Mim voltarão". PALAVRAS DO SENHOR DA VOZ DO CÉU VENCER O MAL COM O BEM. ...se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. 2 Crônicas 7:14

Um pouquinho de mim...


Olá dei uma sumidinha, né?
Mas, aparecendo uma vez ou outra.
Como disse no post anterior sobre a mudança e seu desconforto, realmente não é fácil.
Tenho vivido o desconforto de estar afastada da família, dos amigos, pessoas especiais, assim não estou nem tãoperto nem tão longe, mas não consigo me adaptar muito bem à mudanças seja ela qual for. O bom disso é que estou tendo um tempo precioso em família, coisa que não tínhamos fazia algum tempo.
Aproximei-me das minhas meninas (tenho duas pequenas mocinhas), estamos juntas nas tarefas da escola, em momentos de caminhadas e claro não falta o nosso momento com Deus. Temos separamos um tempo antes de dormir para a leitura da palavra sempre revigorante e cheia de esperança para as nossas vidas. E claro tempo para a oração que é a melhor parte , falar com o nosso amado em trio é um milagres que tenho vivido e me deleitado.
Estou aproveitando a oportunidade de ensinar às meninas o temor no Senhor e a importância de separa um tempo precioso para estar com Ele.
Ás vezes sinto falta da igreja, das pessoas que amo e de tudo que deixei para trás, essa adaptação machuca um pouco, mas Deus tem me confortado todas as vezes que me sinto assim.
Nunca imaginei que um dia O pudesse amar tanto, como tenho amado.
Temos que começar a procurar um lugar para congregar e novamente nos adaptarmos.
Estamos à realizar alguns sonhos, e esses sonhos tem um preço que às vezes é ficar um pouco mais longe de quem amamos, mas creio que é só por um certo tempo.
Mas, o que eu queria mesmo falar é que com a distância e a saudade aprendemos a buscar refúgio em Deus com mais intensidade, porque se ele não nos consolar quem mais preencherá o nosso vazio?
Aprendemos também a dar mais valor em quem amamos, a aproveitar cada minuto dessa companhia, porque não dá tempo para as pequenas raposinhas que estragam as flores das vinhas, da nossa vida com nossos amados. (Cantares 2,15)
Tenho também, cumprido promessas, essas feitas para minha filha mais nova a Manu, segue a foto desse projeto (Isso mesmo a roupinha da Barbie, rss...).
Eu e a Carol estamos juntas aprendendo a tocar violão, eu e o maridão estamos mais unidos e compreendendo mais um ao outro.
Deus tem ajustado as coisas, tudo o que estava fora do lugar está sendo colocado em ordem.
Vejo em cada momento das nossas vidas um toque do amor de Deus, seu zelo.
E só tenho a agradecer por tudo o que tem feito, porque só um pai é capaz de amar tanto assim, a ponto de deixar do jeito que o nosso coração deseja e conforme a sua vontade.
Obrigada Paizinho...

Fabi.